É necessário que o seu navegador tenha o suporte a javascript habilitado para navegar neste site. História dos Judeus em Portugal - Livraria Sêfer
  • 00 item(s) - R$ 0,00
Seu carrinho de compras está vazio.
  • História dos Judeus em Portugal

História dos Judeus em Portugal

Autor: Meyer Kayserling
Editora: Perspectiva
SKU: 511
Páginas: 446
Avaliação geral:

Esta obra retrata a longa trajetória dos judeus sefaradim, da tolerância até a sua conversão forçada ao cristianismo. Os conhecimentos de Meyer Kayserling revelam o funcionamento do Tribunal do 'Santo' Ofício da Inquisição, os dramas dos convertidos, as 'manobras' financeiras dos monarcas portugueses com o Papa, o êxodo e as peregrinações dos judeus Esta segunda edição sai ampliada com notas, ilustrações e bibliografia atualizadas.

R$ 88,00 no Cartão
Disponibilidade: Imediata

Descrição

Em meados do século XIX, quando os arquivos do Santo Ofício da Inquisição em Portugal ainda permaneciam secretos, e Alexandre Herculano apenas iniciava a desmascarar as 'negociatas' do monarca, D. João III, com o Vaticano, um rabino alemão se lançou numa aventura surpreendente devastar a história dos judeus em Portugal, desde a formação da monarquia portuguesa até o século XIX.

Esta obra retrata a longa trajetória dos judeus sefaradim, da tolerância à catástrofe final, que foi a sua conversão forçada à religião cristã.
Os conhecimentos que Meyer Kayserling revela sobre o funcionamento do Tribunal do 'Santo' Ofício da Inquisição, sobre o drama vivido pelos convertidos, as 'manobras' financeiras dos monarcas portugueses com o Papa e com os mercadores e homens de negócios, sobre o êxodo e as peregrinações dos judeus, sem solo, sem pátria, sem identidade, e o silêncio do mundo ante os festivos autos-de-fé vêm descritos com conhecimento bibliográfico.
Esta segunda edição da obra de Meyer Kayserling sai ampliada de notas, ilustrações e de uma bibliografia atualizada.

Prefácio

Prefácio

A história tem seus grandes temas sobre a atividade humana. Descreve os acontecimentos da criação e da acadêmia de impérios, vive dos combates políticos e choques militares, glorifica as grandes figuras criadoras da vida religiosa, artística e científica. Mas há uma outra parte do nosso passado, menos conhecido e menos cultivado pelos historiadores: as vicissitudes dos grupos minoritários de uma certa descendência e portadores de uma certa tradição religiosa. Muito mais eles sofreram do que puderam denunciar e publicar.

Os judeus da Península Ibérica forma, na Idade Média, uma das minorias mais fascinantes, portadores e mediadores de tradições culturais extremamente ricas e importantes. Sobre esses judeus espanhóis nos deixou José Amador de los Ríos uma obra de grande alor, obra essa que mais tarde foi completada e ratificada por autores como Ytzhac Baer, Abraham Neuman, Haim Beinart e outros. Mas o que sabemos sobre os judeus em Portugal devemos na maior parte a um autor que escrevia em língua alemã, Meyer Kayserling. Ainda bastante jovem, após ter feito seus estudos em Berlim seguindo a escola de Leoplod von Ranke, dedicou-se à história e, particularmente, à literatura dos judeus na na Península Ibérica. Contava 28 anos quando, em 1859, publicou o primeiro livro sobre este tema, um estudo sobre os "sefardins". No mesmo ano, seguiu-se um trabalho focalizando o aspecto particular das Poesias Românicas dos judeus na Espanha, e dois anos mais tarde (1861) publicou a obra sobre Os Judeus de Navarra, nos Países  Bascos e nas Beleares. Com estes estudos, estava já bem preparado para dedica-se á História dos judeus em Portugal, que foi terminada em poucos anos e publicada em 1867. Esta obra foi um exemplo de sua grande erudição e adquiriu mais tarde o lema de um livro clássico.

Kayserling publicou depois um estudo literário-histórico dedica aos "refrãos e provérbios" dos judeus espanhóis e à Biblioteca Española-Portuguesa-Judaica, retomando, em seguida, os temas anteriores nos seus trabalhos acerca de Cristóvão Colombo e a participação dos judeus nos descobrimentos espanhóis e portugueses (1894). Este livro foi traduzido para o inglês ainda no mesmo ano de 1894 e saiu em 1928 em segunda edição. É lamentável que não tivesse sido publicada em versão espanhola ou portuguesa nenhuma das obras históricas acima mencionadas.  Assim, os profundos conhecimentos que Kayserling tinha sobre o assunto não se divulgaram em círculos mais amplos do mundo ibérico. Entretanto, tem-se feito pesquisa intensas neste campo de estudos , e é verdade que muitos aspectos na descrição de kayserling estão ultrapassados por investigações de data mais recente, como as realizadas por Antônio Baião, Joaquim Mendes dos Remédios, João Lúcio de Azevedo, Cecil Roth, Isaac Révah, Haim Beinart, Benzion Netanyahu etc.  Não obstante, a realização no seu conjunto, testemunho da época erudita so século XIX , com seu fervor cientifico, conservou o seu caráter de obra clássica.

A iniciativa da Dra. Anita Novinsky em traduzir este livro para o português é uma realização merecedora do altos louvores, tanto mais que se tenha dado ao trabalho de apontar, numa seção de anotações, os resultados de pesquisas mais recentes.

Desejamos a este livro. de tema tão dramático, bom acolhimento e muita divulgação entre os leitores da língua portuguesa .

Sobre o autor

Kayserling

Nasceu em Hanover Simon Kayserling é irmão de escritor e educador Ei, o que educado em Halberstadt , no Nikolsburg (Morávia), onde de estudou sob Samson Raphael Hirsch , em Praga , onde ele de estudou sob Rapoport SJ , em Würzburg , onde ele de estudou com Seligman Baer Bamberger , e, finalmente, na Universidade Humboldt de Berlim .  Ele se dedicou à história e à filosofia. Incentivado em pesquisas históricas em Berlim por Leopold von RankeKayserling voltou sua atenção para a história e literatura dos judeus da Península Ibérica.

Avaliação dos Clientes

Seja o primeiro a avaliar este produto.
Newsletter